quarta-feira, 12 de novembro de 2014

-a superfície da memória-









A  superfície da memória é onde habita o rastro de um tempo que virou matéria e carne e depois se (des)fez-se em esquecimento.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget